Um novo olhar sobre o futuro da Moztech

Terminou no sábado passado a terceira edição daquela que é considerada a maior feira tecnológica de Moçambique. Vimos homens de negócios, jovens inovadores e grandes empresas internacionais (ex. Huawei) e nacionais (ex. Standard Bank,) promovendo os seus serviços e soluções para os mais diversos fins. O que não se viu no meio de tudo isto foram soluções práticas e sustentáveis para a maior parte dos moçambicanos, aqueles que vivem no meio rural, dependem da agricultura e que sobretudo são os mais carenciados.

Esta não é uma crítica, mas uma observação. É sem dúvidas um dos aspectos que os organizadores da Moztech podem tomar em consideração nas próximas edições. Mais do que ser uma feira de negócio centrada na tecnologia, é possível criar-se um evento do género onde podemos encontrar igualmente soluções que ajudem no combate a pobreza e o emponderamento das comunidades rurais.

É olhando para esta vertente que nos deslocamos até Nairobi no Quénia com objectivo de explorar o que se faz no mundo em termos de tecnologias de informação e comunicação para o desenvolvimento (em inglês ICT4D). A Conferência de ICT4D procura juntar líderes e especialistas com objectivo de encontrar tecnologias que criem impacto e contribuam para o alcance dos objectivos de desenvolvimento sustentável.

Em Moçambique já existem alguns exemplos (embora escassos) de TIC’s para o desenvolvimento. No entanto, ainda há muito por se fazer. Problemas que precisam de soluções são inúmeros. Esperamos que o futuro da Moztech seja mais inclusivo em termos de abordagens e olhe também para as comunidades rurais em Moçambique.

Moztech

3 Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *